domingo, 13 de março de 2016

O poema

Jorge Finatto

photo: jfinatto
 

De tudo restou o poema
espelho de muitas faces
solitário como um bicho
resfolegando no silêncio
da página
  
_______

Poema do livro Claridade, Jorge Finatto. Prefeitura Municipal de Porto Alegre, 1983.

4 comentários:

  1. Com uma simplicidade, só aparente, se faz um grande poema. Helena Monteiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estimada Helena. Muito obrigado, de coração. Um grande abraço. Jorge

      Excluir
  2. Respostas
    1. Valeu, Virgínia, muito obrigado. Um ótimo sábado!

      Excluir